O uso de mapas no Power BI é uma prática comum quando precisamos criar análises de geolocalização ou entender determinadas características regionais. Nesse sentido, uma poderosa visualização para se trabalhar é o “Shape Maps” ou Mapa de Formas no Power BI, como veremos a seguir.

Desde já, saiba que a técnica é relativamente simples, porém, a criação de mapas no Power BI deve ser feita utilizando os visuais adequados e categorizando os dados como sendo do tipo Cidade, Estado, País e Continente, por exemplo. 

Criando um mapa de formas no Power BI passo a passo

Primeiramente, você deve habilitar a função “Mapa de Formas” para poder usá-la no Power BI.

Para isso, abra o Power BI Desktop e clique em “Arquivo”, vá em “Opções e Configurações” e selecione “Opções”. Depois, selecione “Visualizar recursos” e, em seguida, marque a caixa de seleção > Visual do Mapa de Formas.

Habilitar Mapa de Formas no Power BI

Pronto. O Mapa de Formas está habilitado no seu Power BI.

Agora, basta selecionar o visual correspondente no menu de visualizações como mostra a imagem abaixo:

Menu de visualizações Power BI

Logo depois, insira alguma métrica no campo de “Saturação da Cor” para que a opção de formatação do visual de “Forma” fique disponível e escolha a opção de “Brasil: estados” no campo “Mapear”. 

Métrica Saturação da cor Mapa Power BI

Em seguida, para exemplificar, usaremos uma base de dados bem simples, com 4 estados e valores de referência simbólicos.

De antemão, é importante destacar que cada forma no mapa corresponde a um estado tendo o “id” como identificador único.

Para visualizar o “id”, acesse a opção “Exibir chaves de mapa…” que, neste caso, é o próprio nome do Estado.

Mapear estados brasileiros Power BI

Igualmente, sua base de dados também precisará ter uma coluna que corresponda aos nomes dos estados para que a métrica utilizada seja segmentada corretamente, conforme mostra o exemplo abaixo.

Estado Valor 
Minas Gerais 100 
Sao Paulo 200 
Rio de Janeiro 300 
Espirito Santo 400 

Agora, coloque no campo “Localização” a coluna “Estado” da sua base de dados.

Pronto, você terá um mapa de formas com informações dos estados da sua base de dados indicados pela saturação adequada ao seu campo de Valor. 

Mapa de Formas no Power BI com informações de estados

Como resultado, ao utilizar o Mapa de Formas desta maneira, enfrentamos alguns problemas.

Primeiro, a análise limitada pela divisão de estados. Segundo, a impossibilidade de observar as subdivisões existentes dentro de cada estado.

Para solucionar esses problemas, você deve importar para o Power BI mapas com divisões geográficas regionais.

Em seguida, explicaremos como fazer isso.

Baixando e convertendo dados geográficos para importação no Mapa de Formas do Power BI

Para este exemplo, iremos utilizar os dados do estado de Minas Gerais extraídos do site do IBGE, mas você pode escolher qualquer outro estado brasileiro, já que todos estão disponíveis na plataforma.

Para encontrar os demais estados, basta navegar pela estrutura de pastas do site. 

Conteúdo para download mesorregiões estados brasileiros

Agora, escolha o arquivo correspondente às Mesorregiões, baixe e extraia o conteúdo.

Convertendo os dados para TopoJSON

O visual de Mapa de Formas no Power BI só aceita arquivos no formato TopoJSON. Sendo assim, você precisará converter os arquivos de formas ou mapas GeoJSON para o formato TopoJSON.

Para realizar a conversão, nós utilizamos uma ferramenta online e gratuita chamada Map Shaper.

Conversor arquivos formato TopoJSON

Abra a ferramenta e selecione os arquivos de extensão .dbf, .prj e .shp e exporte para o formato TopoJSON.

Exportar arquivos formato TopoJSON

Importando dados de regiões via mapa de formas no Power BI

De volta à ferramenta de Mapa de Formas no Power BI, clique em “adicionar mapa” e selecione o arquivo que você acabou de exportar. 

Os identificadores de cada forma que existem no mapa importado podem ser vistos pela opção “Exibir chaves de mapa…” que, neste caso, tem em sua estrutura a coluna CD_MESO, que apresenta os códigos das mesorregiões.

Chaves de Mapa Power BI coluna CD_MESO

Sua base de dados deve então conter uma coluna com os mesmos códigos de identificação. Posteriormente, essa coluna será usada no campo “Localização” do gráfico de Mapa de Formas.

No caso deste exemplo utilizamos uma tabela com a seguinte estrutura: 

Tabela dados Mapa de Formas Power BI

O resultado é um gráfico de mapa de formas com as mesorregiões do estado de Minas Gerais e, por meio das cores saturadas, podemos realizar análises comparativas envolvendo as regiões do mapa. 

Gráfico de mapa de formas Power BI mesorregiões

Dica extra:

Os gráficos de Mapa de formas são em geral pesados e podem trazer lentidão ao relatório. Portanto, recomendamos simplificar a quantidade de pontos que caracterizam cada forma do mapa.

Sendo assim, antes de Exportar o arquivo TopoJSON do site MapShaper use a funcionalidade de “Simplify” e deixe os Settings em torno de 1%. Desta forma, não ocorrerá perda visual significativa e o gráfico ficará bem mais leve.

Gostou desse conteúdo e gostaria de ler mais artigos sobre Power BI?

A QDOIS tem uma sessão no blog exclusiva sobre o assunto, então acesse agora mesmo e aproveite.