No mundo todo, diferentes tipos de tecnologias estão sendo empregadas para proteger a população e controlar a doença.

Muitos esforços vêm sendo feitos, em escala global, para diminuir os efeitos da pandemia do novo Coronavírus, e no campo tecnológico, não é diferente. Nunca foram empregados tantos recursos em prol de um mesmo objetivo: trazer soluções para deixar as pessoas mais seguras durante a pandemia e combater o vírus. Muitos, utilizando novas tecnologias, inclusive a inteligência artificial.

No mundo todo, a AI vem sendo utilizada como uma arma no combate ao novo Coronavírus. É o caso da empresa canadense BlueDot, que alertou sobre a ameaça do vírus antes mesmo das autoridades de saúde. Da mesma forma, o Google e a Amazon estão usando IA e algoritmos pra estudar as proteínas do Coronavírus, identificar medicamentos eficazes e desenvolver tratamentos. Os chatbots já são utilizados há mais tempo, mas durante a pandemia, vêm sendo emoregados na disseminação de informações sobre o vírus.

Na China, Espanha, Israel e Singapura, drones patrulham as ruas, registrando imagens térmicas, para garantir que a quarentena seja efetiva. Já na Coreia do Sul, o equipamento é utilizado para lançar desinfetantes pelas ruas. Em Israel, foram produzidas máscaras utilizando têxteis inteligentes, que protegem, tanto do vírus, quanto de outros agentes infecciosos.

A China, potência tecnológica e epicentro da pandemia, utiliza drones, também, para transportar itens necessários aos hospitais. Robôs administram alimentos e medicamentos aos doentes, além de fazerem a limpeza e esterilização de espaços por meio de luz ultravioleta. Há o uso de um software de detecção de temperatura para identificar possíveis infectados, e o Big Data é usado para avaliar, com base em histórico de viagens e contato com pessoas portadoras do vírus, quem tem chances de estar infectado.

Aqui no Brasil, um algoritmo que dispara ligações telefônicas começou a ser usado para fazer uma espécie de triagem à distância, a fim de acompanhar os riscos de contaminação e evitar uma sobrecarga no sistema de saúde. Com esta ação, também será possível identificar o perfil das pessoas infectadas ou mais suscetíveis a contrair o vírus, além dos locais onde o risco de contaminação é maior, para atuar com ações preventivas.

A inteligência artificial, assim como outros tipos de tecnologia, estão se mostrando muito importantes para a sociedades neste momento. Elas trazem soluções inovadoras, e a tendência é que, de agora em diante, estejam cada vez mais presentes no nosso dia a dia.